Monthly Archives: Fevereiro 2014

Bolitas de pizza

Imagem

Leio o blog Kanela y Limón há bastante tempo, ele tem sempre receitas deliciosas e fotografias lindíssimas. Andava para fazer esta receita há muito tempo mas foi preciso ver esta receita semelhante no Recipe Best para me decidir.A receita é muito rápida de fazer e o resultado é uma delícia que não se consegue parar de comer :).

Eu prepararei esta receita para duas pessoas não muito comilonas, aconselho a dobrarem a receita para 3 ou 4 pessoas.

(receita adaptada da Pizza Monkey Bread de Kanela y Limón e de Stuffed Pizza Rolls do Recipe Best)

Ingredientes:

– 1 massa de pizza (quadrada) Continente

– 8 fatias de chourição (paio, pepperoni , etc), cortadas em 4 cada

– ½ chávena de cogumelos laminados

– 100g de mozzarella ralado

– Oregãos frescos

– ½ chávena de azeite temperada com 1 colher de chá de oregãos

– 1 chávena de pão ralado temperada com 1 colher de chá de oregãos e 1 colher de café de alho moído + um pouco para forrar a forma

Molho de tomate

– 1 lata de tomate pelado

– 1 cebola picada

– 2 alhos picados

– 1 c. de chá de açucar amarelo

– sal e pimenta

– azeite

– 1 raminho de oregãos frescos (pode tb ser manjericão ou ambos 😉 )

– 1 folha de louro

Preparação:

– Pincelar uma forma média (quadrada ou redonda com dimensão de 22cm) com azeite e polvilhar com pão ralado;

– Cortar a massa da pizza em 15 quadrados iguais;

– No meio de cada quadradito colocar ¼ de fatia de chourição, por cima alguns cogumelos laminados, um pouco de queijo mozzarella e por fim mais ¼ de fatia, finaliza-se com uma pequena folha de oregãos fresca cortada na hora;

– Faz-se um pequeno embrulho com cada quadrado, passa-se pelo azeite aromatizado e depois pelo pão ralado aromatizado, coloca-se na forma e vai ao forno por ~20minutos a 180ºC ou até estarem bem douradinhos;

– Enquantos os pequenos embrulhos cozinham prepara-se o molho de tomate;

– Num tacho (não utilizar a tampa para fazer o molho) colocar a cebola e os alhos, juntar um pouco de azeite,refogar ligeiramente, juntar o tomate pelado (o ideal é desfazê-lo na mão à medida que se vai colocando no tacho) e deixar cozinhar em lume brando por 10min;

– Juntar o açucar, o louro e a polpa de tomate e deixar cozinhar mais 5 min;

– Juntar as ervas aromáticas, colocar um pouco de pimenta e rectificar o sal, deixar cozinhar mais 2 a 3 minutos;

– No final o molho não deve ficar muito líquido, se for o caso deixar cozinhar mais um pouco sempre em lume brando e sem tampa;

– Retirar a folha de louro e triturar muito bem com a varinha mágica (ou mais ligeiramente se preferirem o molho um pouco menos aveludado);

– Retirar do forno os pequenos embrulhos de pizza, colocá-los numa travessa ou prato e acompanhar com o molho de tomate.

Muka dourada*

Creme de cenoura bilitauda

Imagem

Sempre gostei da comida das cantinas da Universidade e apesar de toda a gente reclamar que “mimimiiii não presta e mais não sei quê”, eu que sou de gostos simples 🙂 sempre achei que a comida até era bem simpática (principalmente o Pólo II – e já agora se puderem experimentem a Casinha de Pedra que tem um serviço novo,diferente e muito bom). Na minha última refeição comi um belo clássico das cantinas mundias, o belo Creme de Cenoura e aproveitando a deixa resolvi fazer um Creme de Cenoura à minha moda 😉 a principal diferença é mesmo o funcho que lhe dá um aroma e frescura diferente 🙂

Ingredientes:

– 10 cenouras

– 1 talo médio de funcho

– 2 batatas grandes

– 1 cebola grande

– 3 dentes de alho

– 1 chávena de ervilhas

– cebolinho seco

– sal e azeite

Preparação:

– Lavar bem as cenouras, retirar algumas partes estragadas e as pontas (deixar o máximo de pele possível) e cortar em pedaços grandes;

– Descascar e cortar em pedaços grandes as batatas e a cebola, descascar e cortar em metades os alhos;

– Colocar um pouco de azeite numa panela e colocar as cenouras, as batatas, a cebola e os alhos, deixar refogar durante cerca de 5 minutos e juntar água a ferver, temperar com sal e deixar os legumes cozinhar;

– Assim que os legumes estiverem cozinhados retirar do fogão e triturar muito bem com a varinha mágica até se obter uma mistura aveludada;

– Levar novamente a lume brando (durante aproxim. 15min.), juntar as ervilhas, se necessário juntar um pouco mais de água (caso esteja demasiado espesso), retificar o sal e temperar com o azeite;

– Retirar do fogão e deixar repousar 15 a 20min;

– Servir com um pouco de cebolinho e um fio de azeite.

Muka dourada*

Pescada com molho de manteiga e limão e batata confitada

Imagem

A pescada é sempre um peixe muito mal visto entre odiadores de peixe cozido e cá por casa tal não é excepção :). Assim sendo olhei para a bendita e pensei: “menina, tu inspira-me senão o rapaz nem sequer olha para ti!” e pronto, resolvi fazer uma pescada pré-cozida em marinada de leite (que lhe retira o gosto do congelado e a torna muito macia) e dei-lhe um toque crocante no final com o pão ralado. As batatas que estiveram para ser fondant (next time) acabaram por ser confitadas em azeite o que foi muito mais rápido e igualmente delicioso (por favor comam as chalotas e os alhos confitados, ficam macios e levemente adocicados;) ). Espero que gostem 😉 o Pescada Hater gostou ;).

Ingredientes:

Pescada

– 2 postas grandes de pescada (para cozer)

– 500ml de leite

– sal, pimenta

– ½ chávena de pão ralado

– 2 c. de chá de oregãos secos

– 2 c. de chá de tomilho seco

– 1 c. de café de alho em pó

Batatas

– 3 batatas grandes cortadas em cubinhos

– 6 chalotas sem pele

– 6 dentes de alho com a casca

– flor de sal

– 1 chávena de azeite

– 1 c. de chá de tomilho seco

– 1 c. de chá de oregãos secos

– 1 c. de chá de manjericão seco

– 1 folha de louro partida em 4

Molho de manteiga e limão

– 100g de manteiga

– 1 c. sobremesa de salsa fresca picada

– 1 c. sobremesa de oregãos frescos

– 1 c. chá de tomilho

– raspa da casca de 1 limão

– sumo de ½ limão

Acompanhamento

– 6 espargos

– 2 c. de sopa de manteiga

– flor de sal

Preparação:

– Se a pescada for congelada começar por descongelá-la, de preferência no frigorífico e de um dia para o outro;

– Assim que a pescada estiver descongelada, colocá-la numa taça e cobrir com o leite, deixar a marinar por ~4horas;

– Meia hora antes de preparar a pescada juntar um pouco de sa e, pimenta;

– Entretanto começar a preparar as batatas. Ligar o forno a 200ºC.

– Colocar num tabuleiro (que possa ir ao forno) metade do azeite, um pouco de flor de sal e as ervas aromáticas;

– Colocar as batatas por cima das ervas e de forma uniforme e intercalada distribuir os alhos e as chalotas;

– Colocar o resto do azeite por cima das batatas e um pouco mais de flor de sal;

– Levar ao forno por aproximadamente 30min.

– Colocar a pescada e a sua marinada num pequeno tacho (a pescada deve ficar totalmente coberta por líquido, se necessário juntar um pouco de água), juntar 1 colher de chá de oregãos e tomilho e levar a lume médio até levantar fervura;

– Nesse momento reduzir para lume muito brando e deixar cozinhar lentamente (~20min, dependendo da espessura da posta), quando a pescada estiver macia (espetar delicadamente um palito) retirar do líquido e deixar a escorrer num prato;

– Numa frigideira colocar 2 c. de sopa de manteiga e deixar derreter;

– Numa pequena taça juntar o pão ralado e o resto dos temperos (oregãos, tomilho e alho em pó) e gentilmente passar a pele da pescada por esta mistura;

– Assim que a manteiga estiver quente levar a pescada a tostar a pele (rodando sempre a posta) e depois dourar ligeiramente uniformente, reservar;

– Para o molho de manteiga, num pequeno tacho colocar a mantiga a derreter em lume brando;

– Assim que a manteiga estiver derretida juntar todos os temperos e deixar ferver durante ~2min, reservar;

– Numa frigideira coloca 2 c. de sopa de manteiga e deixar derreter, colocar os espargos (preparados sem a base do caule fibroso e cortados em 3), um pouco de flor de sal e deixar saltear ligeiramente por 3minutos;

– Colocar a posta de pescada, as batatas e os espargos e regar generosamente com o molho de manteiga.

Muka dourada*

Pão Parker House coiso e tal

21

Tinha reparado na receita em “Hoje para jantar” e fiquei curiosa, a receita é simples e faz-me lembrar o Bolo de Ançã que normalmente ingiro em quantidades industriais, mas o nome deixou-me curiosa, porquê Pão Parker House? Ora então a nossa amiga wikipédia fez o favor de explicar que a origem do seu nome está ligada ao hotel que o criou, Parker House Hotel em Bouston.

(receita adaptada de “Hoje para jantar”)

Ingredientes:

– 250ml de leite

– 11g de fermento de padeiro (~1 saqueta)

– 3 c. de sopa de açucar amarelo

– 1 c. de sopa de açucar baunilhado

– 60g de manteiga amolecida

– 560g de farinha de trigo T55

– 2 ovos grandes levemente batidos

– 1 c. de chá de flor de sal

– raspa da casca de 1 laranja

– gema de ovo batida com 1 c. de sopa de leite

Preparação:

– Amornar o leite (1 minuto no microondas) e juntar o fermento, os açucares e mexer levemente, reservar;

– Peneirar a farinha para uma taça, abrir uma covinha no meio e juntar a flor de sal, os ovos, a manteiga e a raspa da laranja, misturar muito bem até a mistura ficar homogéna. Sovar ligeiramente a massa e formar uma pequena bola;

– Cobrir a taça com um pano e colocá-la em local morno (uma boa técnica é colocar por baixo uma taça mais pequena com água a ~50-60ºC e ir trocando sempre que ela arrefecer) e deixar a massa dobrar de volume (~1h30)

– Tender ou apenas moldar a massa na forma de uma ou se preferirem duas bolas (já no tabuleiro do forno previamente coberto por farinha ou papel vegetal), ecobrir com um pano e reservar durante meia-hora;

– Ligar o forno a 210ºC;

– Pincelar com a gema de ovo e levar ao forno baixando a temp. do mesmo para 160ºC durante ~30min. ou até estar cozido.

Muka dourada*

Camembert no forno

Imagem

Andava a namorar esta receita tão simples há muito tempo e enquanto procurava um ingrediente especial no Supercor descobri um camembert com muito bom ar e ficou decidido. O resultado é o que está à vista e garanto-vos que sabe tão bem quanto parece. Para a combinação ser ainda mais perfeita acompanhámos com uma garrafa de 100 Hectares tinto – Vinhas Velhas de 2012.

(revista Continente Magazine, ed. Fevereiro, pág. 49)

Ingredientes:

– 1 queijo camembert

– 2 dentes de alho cortados em fatias

– 1 raminho de alecrim

– mel

– azeite

Preparação:

– Retirar o queijo da caixa, remover o papel que o envolve e voltar a colocar na caixa, colocar dentro de uma pequena sertã que possa ir ao forno (o queijo pode derreter e sair da caixa);

– Fazer pequenas incisões uniformemente ao longo de todo o queijo com a ajuda de uma faca;

– Em incisões alternadas colocar uma fatia de alho e um pequeno raminho de alecrim, regar com um fio de azeite e um fio de mel;

– Levar ao forno (neste caso foi a forno de lenha) durante ~15minutos ou ao forno convencional previamanete aquecido a 180ºC durante o mesmo tempo;

– Servir acompanhado de tostinhas.

Muka dourada*

Trouxas de frango dos nanitos

Imagem

A ideia inicial era fazer uma ballotine de frango mas…. a fomeca era grande e decidi fazer algo mais rápido mas que fosse igualmente saboroso. A cebola desidratada dá à trouxa uma textura diferente e muito interessante 😉

Ingredientes:

– 5 bifinhos de frango

– 50g de bacon cortado em tirinhas

– ½ talo de funcho

– 20g de cebola desidratada (à venda no Jumbo na nova zona das especiarias)

– sumo de 1 limão

– sal e pimenta

Preparação:

– Temperar os bifinhos com sal e pimenta, regar com o sumo de limão e deixar repousar;

– Numa frigideira colocar um fio de azeite e saltear ligeiramente o bacon (~3 min), juntar o funcho em fatias finas e em lume médio deixar cozinhar até o funcho se apresentar macio;

– Num recipiente colocar o preparado do bacon e juntar a cebola desidratada, misturar bem e colocar pequenas porções deste preparado no centro de cada bifinho. Prender com palitos de modo a fazer pequenas trouxas;

– Numa frigideira colocar um fio de azeite e cozinhar em lume médio as trouxas, virando-as para irem cozinhando de todos os lados (cerca de 6 minutos se os bifinhos forem muito finos);

– Acompanhar com arroz (de feijão que o meu prendado namorado fez) e salada de rúcula.

Muka dourada*

Maçãs assadas à la Rinitauda

ImagemEu sou muito caprichosa com a comida. Quase sempre tenho uma ideia muito específica do que quero comer e seja a hora que for, normalmenlte satisfaço esses meus caprichos gastronómicos. O capricho de hoje foi muito simples e acho que também vão gostar bastante 😉

Ingredientes:

– 3 maçãs reineta

– 3 cascas de laranja

– 3 c. de café de canela

– 6 c. de sopa de açucar amarelo

– 3 c. de café de brandy Croft

Preparação:

– Lavar bem as maçãs e retirar o centro com a ajuda de um descaroçador grande;

– Colocar as maçãs num pequeno tabuleiro;

– Em cada maçã, no interior da cavidade colocar a casca da laranja, 1 colher de canela, 2 colheres açucar e 1 colher de brandy;

– Cobrir o tabuleiro com uma folha de papel de alumínio e levar ao forno a 170ºC por ~15min, ao fim desse tempo verificar se as maçãs se apresentam cozinhadas e se for o caso retirar o alumínio e deixar por mais 3 min.

Muka dourada*