Tag Archives: limão

Bolo de limão

70

Não quero ser do contra pelo facto de, como agora temos finalmente tempo decente (frio e chuva, entenda-se) venho eu para aqui feita esperta espetar receitas de coisas frescas e fofas. Nada disso, o problema é que tinha aqui esta receita guardadinha para vos apresentar mas ainda não tinha surgido oportunidade para a partilhar.

Por ocasião do aniversário do R. fiz este bolo que apesar do aspecto angelical (profundamente enganador) é um daqueles bolos que, ponhamos a coisa neste ponto, faz crescer pêlos no peito :). A utilização dos limões inteiros (apenas sem as sementes) transmitem uma intensidade cítrica acutilante e portanto só aconselhado a grandes amantes de limão e sabores ácidos e amargos.

(adaptado de: Mary Berry Cooks)

Ingredientes:

Bolo

– 1 limão pequeno

– 275 g de manteiga amolecida

– 275 g de açúcar refinado

– 275 g de farinha com fermento

– 1 colher de chá de fermento Royal

– 4 ovos

– Manteiga e farinha para forrar a forma

Recheio e cobertura

– 1 limão pequeno

– 150 g de açúcar em pó

– 50 g de manteinga amolecida

– 200 g de queijo creme

– Raspas de chocolate branco q.b

– Flores comestíves q.b.

Preparação:

– Cozer os dois limões num pequeno tacho e cobertos de água durante 20 minutos ou até estarem macios ao toque;

– Depois de cozidos, escorrer a água, cortar os limões ao meio e retirar as sementes;

– Ligar o forno a 180 ºC;

– Forrar uma forma de 24 cm de diâmetro (ou 2 de 20 cm) com manteiga e farinha e reservar;

– Colocar os dois limões no robot e picar deixando alguns pedaços mais grosseiros. Dividir a mistura em duas partes iguais;

– A uma parte da mistura juntar o açúcar, a manteiga e misturar bem;

– Juntar os ovos um a um mexendo bem entre cada adição;

– Adicionar peneirando a farinha e o fermento e mexer bem até obter uma mistura bem uniforme;

– Colocar a mistura na forma (ou dividir pelas duas formas) e levar ao forno por 30 minutos ou até o palito sair limpo;

– Quando cozinhado retirar do forno e deixar arrefecer completamente;

– Enquanto o bolo arrefece preparar o recheio: misturar muito bem a manteiga com o açúcar e adicionar o queijo creme envolvendo bem de modo a obter uma mistura homogénea. Juntar o limão triturado, misturar bem e reservar no frigorífico;

– Após frio, cortar o bolo a meio (ou no caso de ter feito 2 colocar um no prato e reservar o segundo) e colocar metade da mistura do recheio espalhando bem. Colocar por cima a outra metade (ou o outro bolo) e pressionar ligeiramente;

– Com a restante mistura barrar as laterais e parte superior do bolo;

– Decorar com as raspas do chocolate branco e as flores e servir.

Muka dourada*

Bolo de Limoncello

67

Cá por casa existe um ditado semi-popular-adapado-à-minha-realidade-totó que é: “Se a vida te der limões faz cenas muitas e várias e se tiveres paciência faz uma tarte merengada para o R.”. Ora neste caso não houve paciência para a tarte e saiu uma “cena variada” na ordem do licor de limão (aka Limoncello para os finos e entendidos do assunto) e um bolo de limão com o dito licor.

Como diria Irri (aia de Daenerys do GOT), é sabido que cá por casa se ama mais os limões (na base diária) que qualquer outro fruto, e portanto a quantidade de receitas que tenho com limões é tão grande que podia fazer um pequeno caderno exclusivamente com o dito como herói da receita (caderninhos esses que venderia alegremente na Feira sem Regras e cujas receitas reverteriam directamente para viagens a destinos fabulosos 😀 ).

No caso do bolo que vos trago é o ideal para estes dias medonhamente quentes mas que ainda assim pedem um bolinho a acompanhar um refresco ou quiçá uma limonada (para manter o tema 😉 ).

(adaptado de Zagleft)

Ingredientes:

– 300 g de farinha sem fermento

– Uma colher e meia de chá de fermento royal

– Uma colher e meia de chá de bicabornato de sódio

– 100 ml de limoncello + 3 colheres de sopa para a cobertura

– 100 ml de óleo

– Uma pitada de flor de sal

– 3 ovos

– Raspa da casca de 1 limão

– Sumo de meio limão

– 250 g de iogurte natural

– 200 g de açúcar amarelo

– Manteiga e farinha para forrar a forma

Preparação:

– Ligar o forno a 180 ºC;

– Barrar uma forma de bolo inglês com manteiga, polvilhar com farinha e reservar;

– Misturar iogurte, óleo, ovos, sumo de limão, raspa da casca de limão, açúcar, flor de sal, e limoncello e mexer muito bem até obter uma mistura homogénea;

– À parte peneirar juntamente a farinha, o fermento e o bicabornato 2 ou 3 vezes;

– Deitar delicadamente a mistura da farinha na mistura líquida, mexer suavemente e deitar na forma;

– Levar ao forno por 35-40 minutos ou até o palito sair limpo.

Muka dourada*

Coconut wonder

65

Agosto é um mês fabuloso! Habitualmente há férias neste mês, há Algarve nessas férias, há família que se vê só durante este período, ultimamente tem havido chuva (Yayyyyyy), há a chuva de meteoritos mais importante do ano e depois, claro está, há o meu aniversário 🙂 .

A propósito do meu aniversário resolvi fazer um bolo usando um ingrediente que nunca uso pois nem R. nem amigos próximos apreciam particularmente, o famigerado côco (que eu adoro tanto, tanto!!!). Ora, estava eu a lontrar nas minhas férias e a fazer zapping entre o 24Kitchen e o FoodNetwork quando me deparo com o programa da Trisha Yearwood e com as suas receitas maravilhosas, havendo uma que me gerou uma paixão imediata, a deste bolo fabuloso. Um detalhe fabuloso que me conquistou, para além do côco foi o facto de a farinha utilizada não ser exactamente farinha mas sim waffers de baunilha finamente trituradas J (usei um robot de cozinha – no caso Yammi) e assim que vi este ingrediente pensei “Pócaraças, este ano o bolo é SÓ para mim!!!!!” e pronto foi o que aconteceu 😀 .

Agora malta doida por côco, por favor façam este bolo!!!

(adaptado de Trisha’s Southern Kitchen)

(chávena medida de 240 ml)

Ingredientes:

Bolo

– 300 g de manteiga (à temperatura ambiente)

– 2 chávenas de açúcar

– 8 ovos (à temperatura ambiente)

– 1 colher de sobremesa de açúcar baunilhado

– 400 g de waffers de baunilha (finamente trituradas)

– 250 g de côco ralado hidratado (com 1 chávena e meia de água)

– ½ chávena de nozes (grosseiramente picadas)

– Bolacha torrada triturada em farinha e manteiga para barrar a forma

Calda

(rende calda suficiente para um bolo e mais um frasco de ¼ l)

– 1 + ½ chávenas de açúcar

– 2 colheres de sopa de maizena

– sumo e raspa de 2 limões

– 170 g de côco ralado hidratado (com 1 chávena de água)

– 1 + ½ chávenas de água

Preparação:

Bolo

– Ligar o forno a 160 ºC;

– Forrar uma forma de buraco (o ideal é uma forma de pão de ló) com manteiga e a bolacha torrada finamente triturada (bater com a forma na bancada e retirar o excesso de farinha de bolacha torrada) e reservar;

– Bater a manteiga e os açúcares até obter uma mistura cremosa e fofa;

– Juntar os ovos 1 a 1, mexendo muito bem entre cada adição;

– Juntar a farinha de waffer, o côco e as nozes. Mexer muito bem;

– Levar ao forno por 1h15min ou até o palito sair limpo;

– Retirar o bolo do forno, deixar arrefecer na forma durante cerca de 10 minutos e dp deixar arrefecer numa rede. Reservar.

Calda

– Juntar todos os ingredientes num tacho, mexer muito bem até obter uma mistura homogénea;

– Levar a lume médio durante cerca de 15 minutos ou até obter uma calda espessa;

– Deixar arrefecer ligeiramente;

Montagem

– Colocar o bolo no prato de servir (o ideal é um prato fundo);

– Fazer pequenos furos no topo do bolo;

– Colocar a calda por cima do bolo;

– Só para coconut lovers: Servir o bolo com mais calda!!!!

Muka dourada*

Mousse de limão à la Ruskita

63

Este foi um fim de semana intenso e cheio de emoções. Começou sábado com a final do ESC e uma patuscada com: o outro português que acompanha o evento 😛 (querido E. ainda havemos de ir a uma final ao vivo) e o resto da malta que aproveitou para ver senhoras jeitosas e gozar com as músicas 😀 Ficámos medianamente tristes pois estávamos a torcer pela Austrália (e pela Bélgica, Itália, Georgia e Bulgária), mas assim como assim mais valeu mais ganhar a Ucrânia que a Rússia (imitação de Messi, não me impressionaste 😛 ).

Para terminar o fim de semana, no domingo a festa foi vermelha e as águias voaram mais alto. De notar que eu sou sportinguista e o R. é benfiquista portanto pelo menos um de nós ficou contente 🙂

Mas o que importa mesmo (na verdade o que me importou mesmo foi o ESC mas pronto) foi esta mousse de limão de-li-ci-o-sa que fiz para comermos enquanto ouvíamos a Ira Losco e Laura Tesoro 🙂 Não é a sobremesa mais fácil e rápida de fazer mas garanto-vos que vale o esforço e tempo gasto 😉

(adaptado de Saveur)

Ingredientes:

– 8 ovos

– 3 limões (raspa e sumo)

– 100 g de manteiga

– 180 g de açúcar amarelo

– 5 colheres de sobremesa de açúcar em pó

– 1 colher de sobremesa de açúcar baunilhado

– 400 ml de natas (2 pacotes)

– 2 colher de café de sumo de limão

Preparação:

Curd de limão

– Separar 4 claras das gemas e reservar;

– Misturar as 4 gemas com os 4 ovos e o açúcar amarelo (sem mexer demasiado para não incorporar muito ar na mistura);

– Juntar o sumo e o zeste de limão e misturar de modo a obter uma mistura homogénea;

– Numa caçarola colocar a manteiga e a mistura dos ovos e levar a lume muito brando, mexendo sempre (com uma colher de pau) até engrossar (deverá ficar com a consistência do leite creme);

– Passar por um coador e deixar arrefecer.

Merengue

– Bater em castelo as 4 claras e juntar 1 colher de café de sumo de limão;

– Juntar uma a uma as 2 colheres de sobremesa de açúcar em pó (colocar a segunda só após a primeira estar devidamente incorporada).

Natas

– Bater as natas com as 3 colheres de sobremesa de açúcar em pó, a colher de sobremesa de açúcar baunilhado e 1 colher de café de sumo de limão, até estas estarem firmes.

Mousse

– Quando o curd estiver bem frio juntar suavemente as natas batidas e por fim as claras batidas em castelo, envolvendo suavemente;

– Servir com um pouco de raspa de limão.

Muka dourada*

Bolo da Rainha

40

 

Ontem foi a Procissão Solene de Regresso da Rainha Santa Isabel e a propósito disso mesmo resolvi fazer este bolo cuja receita andava a namorar há tanto tempo. Para não variar foi mais uma receita que encontrei num pacote de farinha da Nacional (farinha Rainha) e que se revelou ser ainda melhor do que eu esperava.

O melhor de tudo neste bolo é mesmo o quão fofo ele é, é tão, mas tão fofinho que se desfaz suavemente na boca 🙂 nham, nhammmmm. O segredo é basicamente oxigenar o máximo a massa em todas as adições (bater bem as gemas com o açucar, peneirar a farinha muitas vezes e envolver suavemente as claras). Como cá por casa haviam limas tive que as usar (eu não consigo ter limas em casa sem as usar em TUDO) e os frutos secos tiveram mesmo que ser os que cá haviam por casa (na receita original eram sultanas, nozes e pinhões).

Para a fotografia ficar ainda mais fantástica tive a feliz e pronta colaboração da Fuskita 🙂 espero que gostem 😉

(receita adaptada de Nacional)

Ingredientes:

– 150g de farinha autolevedante

– 4 ovos

– 175g de açucar amarelo

– raspa de 1 limão e ¼ de lima

– sumo de ¼ de limão e ½ lima

– 75g de manteiga derretida

– 1 chávena com mistura de sultanas, ameixas e amendoins

Preparação:

– Forrar uma forma com cerca de 24cm de diâmetro com papel vegetal (untar a forma com manteiga, colocar o papel e untar novamente por fora do papel)

– Ligar o forno a 170ºC;´

– Bater as gemas com o açúcar até se obter uma espuma esbranquiçada;

– Adicionar as raspas dos citrinos, o seu sumo, a manteiga e a farinha (previamente peneirada – para o bolo ficar mais fofinho peneirei 3 vezes);

– Incorporar as claras batidas em castelo, envolvendo suavemente (com a ajuda de uma espátula e em movimentos circulares de baixo para cima);

– Juntar os frutos secos à massa envolvendo gentilmente;

– Levar ao forno por cerca de 40 minutos ou até o palito vir limpo.

Muka dourada*