Monthly Archives: Maio 2016

Mousse de limão à la Ruskita

63

Este foi um fim de semana intenso e cheio de emoções. Começou sábado com a final do ESC e uma patuscada com: o outro português que acompanha o evento 😛 (querido E. ainda havemos de ir a uma final ao vivo) e o resto da malta que aproveitou para ver senhoras jeitosas e gozar com as músicas 😀 Ficámos medianamente tristes pois estávamos a torcer pela Austrália (e pela Bélgica, Itália, Georgia e Bulgária), mas assim como assim mais valeu mais ganhar a Ucrânia que a Rússia (imitação de Messi, não me impressionaste 😛 ).

Para terminar o fim de semana, no domingo a festa foi vermelha e as águias voaram mais alto. De notar que eu sou sportinguista e o R. é benfiquista portanto pelo menos um de nós ficou contente 🙂

Mas o que importa mesmo (na verdade o que me importou mesmo foi o ESC mas pronto) foi esta mousse de limão de-li-ci-o-sa que fiz para comermos enquanto ouvíamos a Ira Losco e Laura Tesoro 🙂 Não é a sobremesa mais fácil e rápida de fazer mas garanto-vos que vale o esforço e tempo gasto 😉

(adaptado de Saveur)

Ingredientes:

– 8 ovos

– 3 limões (raspa e sumo)

– 100 g de manteiga

– 180 g de açúcar amarelo

– 5 colheres de sobremesa de açúcar em pó

– 1 colher de sobremesa de açúcar baunilhado

– 400 ml de natas (2 pacotes)

– 2 colher de café de sumo de limão

Preparação:

Curd de limão

– Separar 4 claras das gemas e reservar;

– Misturar as 4 gemas com os 4 ovos e o açúcar amarelo (sem mexer demasiado para não incorporar muito ar na mistura);

– Juntar o sumo e o zeste de limão e misturar de modo a obter uma mistura homogénea;

– Numa caçarola colocar a manteiga e a mistura dos ovos e levar a lume muito brando, mexendo sempre (com uma colher de pau) até engrossar (deverá ficar com a consistência do leite creme);

– Passar por um coador e deixar arrefecer.

Merengue

– Bater em castelo as 4 claras e juntar 1 colher de café de sumo de limão;

– Juntar uma a uma as 2 colheres de sobremesa de açúcar em pó (colocar a segunda só após a primeira estar devidamente incorporada).

Natas

– Bater as natas com as 3 colheres de sobremesa de açúcar em pó, a colher de sobremesa de açúcar baunilhado e 1 colher de café de sumo de limão, até estas estarem firmes.

Mousse

– Quando o curd estiver bem frio juntar suavemente as natas batidas e por fim as claras batidas em castelo, envolvendo suavemente;

– Servir com um pouco de raspa de limão.

Muka dourada*

Anúncios

Bolo de pêssego e natas

62Com a chegada de Maio chegam também os dias maiores, mais quentes e a vontade de comer coisas mais leves e frescas. Apesar de nos últimos dias estar uma chuva diluviana tal não invalidou a minha vontade teimosa de fazer este bolo tão fresco e saboroso.

Apesar desta chuva ser um aborrecimento para os milhares de estudantes que hoje participam no cortejo da Queima das Fitas a verdade é que o nosso jardim agradece e retribui 🙂 (refeições no jardim em 3, 2, 1…)

Nada temam adoradores do Sol, o Verão está aí ao virar da esquina e garanto-vos que num daqueles dias mais quentes em que vos apetece uma bela fatia de bolo esta é a melhor opção ;).

 (adaptado da revista Continente Magazine de Maio de 201, pág. 58)

Ingredientes:

Bolo:

– 6 ovos

– 275 g de açúcar amarelo

– 50 ml de leite

– 50 ml de óleo de girassol

– 200 g de farinha sem fermento

– 1 colher de chá de fermento em pó

Recheio e cobertura:

– 67 g de açúcar em pó

– 400 ml de natas bem frias

– sumo de ½ limão

– 1 lata de pêssego em calda

– 150 ml de calda do pêssego

Preparação:

– Ligar o forno a 180 ºC;

– Para o bolo: peneirar a farinha com o fermento e reservar;

– Bater os ovos com o açúcar até obter uma mistura fofa e esbranquiçada;

– Juntar o leite e o óleo e misturar bem;

– Adicionar a farinha e fermento à mistura anterior, misturar bem e levar ao forno, numa forma previamente untada com manteiga e polvilhada com farinha, durante 25 a 30 minutos ou até o palito sair limpo;

– Assim que estiver cozido retirar do forno, desenformar sobre uma rede e deixar arrefecer completamente;

– Com a ajuda de uma faca ou fio próprio para o efeito, cortar o bolo a meio;

– Colocar a metade de baixo (com a parte cortada virada para cima) no prato de servir e colocar metade da calda do pêssego. Colocar a outra metade num prato de apoio e repetir o processo (de notar que a calda é sempre colocada na parte que foi cortada de forma a ser bem absorvida). Reservar;

– Para o recheio: bater as natas com o açúcar e o limão durante alguns minutos. Reservar no frio;

– Reservar duas metades de pêssego e picar grosseiramente as restantes. Colocar o pêssego picado numa taça, juntar 2/3 do preparado das natas e misturar bem;

– Colocar esta mistura por cima da metade do bolo (que está no prato de servir), colocar a outra metade por cima (a parte cortada para baixo);

– Decorar o bolo com o resto do preparado das natas e o restante pêssego cortado em finas fatias.

Muka dourada*